Programa Fundo de Bolsas

O Fundo de Bolsas é um programa que visa proporcionar educação judaica formal para crianças e jovens da comunidade judaica de São Paulo, em situação de vulnerabilidade socioeconômica, por meio da concessão de bolsas de estudos nas escolas da comunidade.

Resultados e Práticas:

  • 394 bolsistas atendidos em 2017.
  • Realização de evento de captação de recursos para o Programa em 23/08/2017,com sucesso! A arrecadação é para atendimento as solicitações de bolsas em 2018.
  • Iniciada a campanha de arrecadação Charidy que acontecerá 25-26 de outubro.

Atrelado à concessão das bolsas é oportunizado às famílias acesso a um Programa de Evolução profissional – PEP bem como atividades de cultura e identidade judaica. Um dos principais objetivos dessa iniciativa junto às famílias é contribuir para maior e melhor inserção comunitária bem como uma perspectiva de empoderamento profissional.

O Fundo de Bolsas atua a partir de uma nova estrutura profissionalizada, com um modelo de governança que garantirá a todos os envolvidos a transparência e efetividades das ações em importante parceria com as escolas judaicas de São Paulo, Vaad Chinuch e a FISESP.

Este programa, estruturado ao longo do ano, foi liderado por 4 famílias da comunidade judaica doadoras de recursos e que já apoiavam programas anteriores de bolsas de estudo.

Contou com a criação de uma equipe de trabalho que fez a transição da gestão e a estruturação da governança estabelecida.

O novo modelo de atuação envolve:

1. Equipe de assistentes sociais das escolas participantes que pré seleciona às famílias elegíveis a receber a bolsa;
2. Gestores representantes das famílias instituidoras que supervisiona a execução do programa;
3. Equipe técnica profissional que opera o programa;
4. Instituições parceiras: FISESP, UNIBES, escolas judaicas;
5. Voluntários para a realização de atividades complementares.

Dentre as principais atividades destacamos:

• Oficinas de elaboração de instrumentos de seleção e análise com assistentes sociais da comunidade e a equipe técnica do programa;
• Desenvolvimento de uma matriz de análise de vulnerabilidade socioeconômica das famílias (alta, média e baixa vulnerabilidade);
• Estudo de custo-aluno (para subsidiar o cálculo médio de valor da bolsa);
• Programa de Evolução Profissional – PEP de cultura e identidade judaica para os pais dos alunos bolsistas;
• Evento de captação de recursos realizado em agosto;
• Processo seletivo das famílias com entrevistas e análise da matriz de vulnerabilidade, gerando a lista de cada escola dos candidatos elegíveis;
• Apresentação do programa em reuniões da FISESP – Vaad Chinuch para presidentes e diretores das escolas.
Um comitê de doação foi criado com o objetivo de garantir a transparência e distribuição equitativa das bolsas entre as escolas e contribuiu para a definição das diretrizes válidas para o ano de 2017 (que poderão ser revisadas a cada ano).

Por orientação desse comitê e alinhado às diretrizes do Conselho Estratégico do Programa a priorização e estrutura de concessão das bolsas deverá:
1. Respeitar a vontade dos doadores;
2. Cobrir até 60% da necessidade de bolsa;
3. Atender aos atuais alunos bolsistas dos programas provenientes do Núcleo Socioeducativo da UNIBES: 232 alunos, seguidos dos alunos que estão fora das escolas judaicas:12 alunos e depois os atuais alunos das escolas judaicas, com alta vulnerabilidade: 147 alunos;
4. Priorizar por grau de vulnerabilidade intra-escola;
5. Atender no mínimo 15% e no máximo 25%, dos pedidos de alta vulnerabilidade de cada escola.